Notícias

Escritórios virtuais crescem com crise financeira mundial

Um setor que tem lucrado com a crise é o de escritórios virtuais. Surgido em 1992 no Brasil, com a busca incessante das empresas por redução de custos e aumento da produtividade, a atividade tem crescido até 50% ao ano de acordo com a ANCNev (Associação Nacional dos Centros de Negócios e Escritórios Virtuais).
 
"A vantagem desse tipo de serviço é poder oferecer ao interessado um local com toda a infraestrutura necessária para instalação de sua empresa, com endereço, computador, fax, secretária, moto-boy, salas de reunião etc, sem que ele tenha que se preocupar com a parte logística ou de contratação de funcionários", explica a presidente da ANCNev, Leslie Adriano.
 
Leslie afirma que a economia chega a 70%, pois o interessado não arca com custos convencionais para manter um escritório próprio (aluguel, equipamentos, taxas de água e luz etc).
 
De acordo com a ANCNev, que possui mais de 50 associados no País, os custos variam de acordo com o porte do escritório virtual e da localização. Por exemplo, em média, uma sala executiva para três ou quatro pessoas custa de R$ 15 a R$ 100 por hora, dependendo do tamanho do escritório.
 
Uma das empresas do segmento é a VBA Business Center. Fundada em 1995, em Santo André, a companhia vem se expandindo nos últimos anos. Em 2001 inaugurou a primeira filial em São Paulo, localizada na Rua Vergueiro e de lá para cá abriu outras duas unidades na Capital paulista, uma nos Jardins e outra na Avenida Paulista.
 
A empresa conta hoje com mais de 300 clientes em sua carteira e atende desde profissionais liberais até grandes empresas. "Somos a única empresa a oferecer este tipo de serviço no Grande ABC. As pessoas da região ainda não utilizam muito nossos serviços, mas em São Paulo a demanda é maior", comenta um dos sócios da VBA, André Kielblock Martines.
 
De acordo com Martines, o carro-chefe da empresa é o plano corporativo, que inclui linha telefônica exclusiva e com atendimento personalizado, endereço comercial, recebimento de correspondências, agenda pessoal com secretária, central de fax e recepção de clientes e fornecedores. O custo deste pacote varia de R$ 195 a R$ 290 por dia, dependendo da localização do escritório virtual.
 
"Quando o cliente contrata nosso serviço poderá utilizar nosso endereço como sendo o de sua empresa. Além disso, nossas secretárias controlam a agenda do contratante, programando seus compromissos e marcando suas reuniões", explica Martines.
 
 
 
Por Emerson Coelho - Diário do Grande ABC

Leia também

» Escritórios virtuais: opção de economia para micro e pequenas empresas

Notícias

Escritórios virtuais crescem com crise financeira mundial

Escritórios virtuais crescem com crise financeira mundial

Um setor que tem lucrado com a crise é o de escritórios virtuais. Surgido em 1992 no Brasil, com a busca incessante das ...

Leia mais

Facebook

Rua Castro Alves, 124, Centro, Feira de Santana – Bahia
Tel.: 75 3023-2624 / 3023-1645 - E-Mail: contato@primeev.com.br

® 2019 Prime. Todos os Direitos Reservados